a


Don’t _miss

Wire Festival

 

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nullam blandit hendrerit faucibus turpis dui.

LANGUAGE

O que você está procurando?

>Cidades conectadas >Planejamento e cidades inteligentes  

Planejamento e cidades inteligentes  

Entrevista Milene Abla Scala, Vice-presidente da AsBEA – Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura.

Para falar sobre a importância do desenvolvimento de smart cities no Brasil, o Connected Smart Cities entrevistou Milene Abla Scala, Vice-presidente da AsBEA – Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura.

Milene Abla Scala cita que, no Brasil, a taxa de urbanização (percentagem da população da área urbana em relação à população total) praticamente dobrou nos últimos 50 anos chegando a 84% em 2010 (era 44% em 1960), conforme dados do IBGE. A população urbana mundial apresentou crescimento ainda maior do que o Brasil, registrando 54% em 65 anos conforme relatório Rics Future de 2015. Este mesmo documento ainda prevê um crescimento de 66% da população urbana mundial até 2050. Esta concentração intensa trás um descompasso natural entre a infraestrutura existente e a necessária para garantir a qualidade de vida nos grandes centros urbanos.

“A apropriação das tecnologias disponíveis aprimora o processo de planejamento visando o desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida. Em momentos críticos como o que estamos passando, é assertivo e eficaz a definição de estratégias baseadas em dados que mostrem um caminho critico e estratégico para garantir a continuidade do desenvolvimento. Lembrando que as estratégias devem ser estabelecidas regionalmente e considerando as condições de governança, administração pública, sustentabilidade e planejamento urbano de  cada região. É importante que o planejamento local esteja alinhado ao nacional, ampliando ainda mais desafios em virtude de o Brasil ser um país continental”, comenta.

A arquiteta também abordou o caminho para o desenvolvimento de smart cities no Brasil, dentro do atual contexto socioeconômico. “Como todo trabalho técnico-cientifico, o primeiro passo deve ser elaborar um diagnóstico que estabeleça precisamente as condições atuais e sirva para moldar o futuro, com base nas características locais da população, economia, governança, mobilidade, meio ambiente e habitabilidade, apropriando-se das tecnologias disponíveis para potencializar este desenvolvimento”, afirma Milene Abla Scala.

Já sobre a importância de um evento como o Connected Smart Cities, conclui: “O evento envolve empresas, entidades e governos criando um fórum de discussão com troca de informações que deve trazer a difusão de ideias inovadoras para colocar em pratica novas ações, que tornem as cidades brasileiras capazes de entender e equacionar seus problemas, solucionando-os com base na tecnologia adequada para gerar qualidade de vida e sustentabilidade”.

Saiba Mais sobre o Connected Smart Cities

A 3ª edição do evento aconteceu em 2017, na capital paulista. Este ano, o encontro será realizado nos dias 4 e 5 de setembro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo/SP.

Paralelamente acontecem os Encontros regionais com a participação de empresas, entidades e governo, tendo como objetivo encontrar soluções inovadoras com foco em cidades mais inteligentes e conectadas.

A Próxima Edição será o Encontro Regional Centro-Oeste – Cidade Anfitriã: Brasília/DF, que será realizado no dia 19 de abril.

 

Para mais Informações, clique aqui

PATROCÍNIO DIAMANTE

PATROCÍNIO OURO

PATROCÍNIO PRATA

PATROCÍNIO BRONZE

PATROCÍNIO APOIO

PARCEIROS ESTRATÉGICOS

APOIO INTERNACIONAL

APOIO INSTITUCIONAL ESTRATÉGICO

APOIO INSTITUCIONAL

REALIZAÇÃO

EVENTO PARALELO