a


Don’t _miss

Wire Festival

 

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nullam blandit hendrerit faucibus turpis dui.

LANGUAGE

O que você está procurando?

>Cidades resilientes

A capital catarinense está entre as dez cidades mais inteligentes e conectadas do Brasil e, no Ranking Connected Smart Cities 2019, atingiu a 7ª posição. Florianópolis se destaca também nas categorias Economia e Tecnologia e Inovação (2º lugar). Único estudo sobre cidades inteligentes, no país, o Ranking contempla todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes

 

Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: https://conteudo.urbansystems.com.br/csc_urban_atual

As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums e nas Redes Sociais do evento

 

A 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, acontece hoje (17) e amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios) com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil. 

A edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities classificou Florianópolis (SC) como a 7ª cidade mais inteligente e conectada do país. A capital catarinense também conquistou a 2ª colocação nas categorias Economia e Tecnologia e Inovação, além do 6º lugar em Empreendedorismo, 7º em Saúde e 8º em Segurança. Campinas  (SP) conquistou o 1º lugar e, São Paulo (SP), a segunda posição do Ranking Geral. Curitiba (PR) a 3ª posição, seguida por Brasília (DF), São Caetano (SP) e Santos (SP). Na 7ª colocação, destaca-se Florianópolis (SC), seguida por Vitória (ES), Blumenau (SC) e, na 10ª posição, Jundiaí (SP).

Em sua 5ª edição, o Ranking Connected Smart Cities inova mais uma vez e traz, na versão 2019, a incorporação de conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 – Sustainable Cities And Communities – Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional.

O Ranking Connected Smart Cities é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities.  “A Plataforma Connected Smart Cities é uma iniciativa que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar o DNA de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades”, comenta a idealizadora da plataforma e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

Destaques Florianópolis

O prefeito  de Florianópolis, Gean Loureiro, cita que uma cidade inteligente é a que trabalha voltada à preocupação com o futuro urbano e social, tendo o desejo de transformação com maior participação dos cidadãos, em que decisões são tomadas em prol da melhoria da qualidade de vida daqueles que moram ou frequentam o município. “Uma cidade inteligente procura o desenvolvimento sustentável, a transformação e engloba questões como meio ambiente, mobilidade, planejamento urbano e bem-estar.  Além de ser inovadora e tecnológica, traz também a responsabilidade para as pessoas pensarem como podem contribuir para melhorarem a sociedade e criar esse sentimento de coletividade. Nesse sentido, o Connected Smart Cities é  uma das principais organizações que atuam no estudo das cidades inteligentes no Brasil e vem debatendo cada vez mais ações que priorizam o desenvolvimento das cidades do país.”

Gean Loureiro enfatiza que no início da sua gestão foi realizada uma dura economia com o objetivo de colocar a casa em ordem e pagar fornecedores para, agora com as contas equilibradas, investir no que é importante para as pessoas, como saúde, educação e inovação. “Nossa cidade vem se desenvolvendo cada vez mais nestas áreas, sendo chamada inclusive de Ilha do Silício. E o nosso papel como poder público é oferecer programas e abrir possibilidades de cada vez mais investimento nesses polos. Como exemplo do que já lançamos, posso citar a Rede Municipal de Centros de Inovação, a qual visa ativar o ecossistema de inovação, estimular essa cultura junto ao empreendedorismo e gerar negócios inovadores na cidade, além do Living Lab Florianópolis, programa que visa contribuir com a qualidade de vida dos cidadãos e experiência dos visitantes, por meio da otimização da gestão urbana e implementação de novos serviços inteligentes.  Também aprovamos a Lei da Desburocratização”, disse.

 

Florianópolis em números

No eixo Tecnologia e Inovação, a capital catarinense se destaca com: 44,2% das conexões de banda larga na cidade possuem velocidade superior a 34mb; quase metade dos empregos formais da cidade são ocupados por profissionais com ensino superior; 42 pontos de acesso a internet por 100 habitantes; em 2018, a cidade recebeu em bolsa CNPQ o equivalente a R$ 70 mil por 100 mil habitantes; 4,0% dos empregos formais estão em ocupações no setor de tecnologia da informação e comunicação (TIC); e 7,3% dos empregos formais estão no setor de educação e pesquisa e desenvolvimento. Em Segurança e Saúde, se sobressaem  as despesas pagas com Segurança de R$ 95,20 por habitante; a presença de policiais, guardas-civis municipais e agentes de trânsito de 201 por 100 mil habitantes; despesas pagas com Saúde de R$ 612,00 por habitante; disponibilidade de 3,81 leitos por mil habitantes; e 4,3 óbitos por mil nascidos vivos (local de residência).

Relacionado à Economia, a cidade apresentou alta de 4,1% do PIB per capta, no último período analisado; 84,9% dos empregos estão no setor privado; 0,85 empregos formais por habitante referente à População Economicamente Ativa (PEA); 63,8% da receita municipal não é oriunda de repasses; renda média de R$ 4.816 dos trabalhadores formais; e crescimento de 0,76% do número de empresas. Já em relação ao Empreendedorismo, Florianópolis apresenta crescimento de 2,9% de empresas de tecnologia; 2 Parques Tecnológicos e 6 incubadoras de empresas; crescimento de 0,3% de empresas Economia Criativa; e alta de 5,6%  de MEI.

Destaques do Ranking Connected Smart Cities 2019

A Região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram sete). Três municípios são da Região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 19ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 23ª. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade.

Na classificação por Região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: Campinas (SP); e no Sul: Curitiba (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: São Caetano do Sul (SP); e acima de 500 mil habitantes: Campinas (SP).

 

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities se adapta ano a ano para atender às expectativas do mercado, do setor público e da população das cidades analisadas, buscando estar mais próximo dos conceitos de cidades inteligentes, sem perder a perspectiva brasileira do conceito. “Com a incorporação de indicadores inspirados na ISO 37122 para cidades inteligentes, publicada neste ano, o Ranking Connected Smart Cities novamente se antecipa às discussões mais recentes de cidades inteligentes proporcionando, assim, a todos os envolvidos pensar as cidades de forma inteligente, com uma visão mais atual e moderna do conceito. Ser adaptável e se melhorar a cada ano é também um modelo inteligente de avaliar as cidades e é isso que torna o Ranking Connected Smart Cities tão relevante para gestores e população”, disse Assumpção.

 

Os vencedores por Eixo Temático

O primeiro lugar para Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia e Tecnologia e Inovação: Campinas (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Balneário Camboriú (SC); e Governança: Brasília (DF).

Histórico

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 5 Edições
INDICADOR 2019 2018 2017 2016 2015
Connected Smart Cities Campinas Curitiba São Paulo São Paulo Rio de Janeiro
Mobilidade e Acessibilidade São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo
Urbanismo Curitiba São Paulo Santos Curitiba Curitiba
Meio Ambiente Santos Santos Belo Horizonte Belo Horizonte Belo Horizonte
Energia Pirassununga Tubarão Guarapuava Guarapuava
Tecnologia e Inovação Campinas Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo São Paulo
Saúde Vitória Vitória Vitória Vitória Vitória
Segurança B. Camboriú Ipojuca Vinhedo Ipojuca Ipojuca
Educação S. C. do Sul Vitória Curitiba Vitória Vitória
Empreendedorismo Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Governança Brasília Curitiba Barueri Curitiba Curitiba
Economia Campinas Barueri Barueri Rio de Janeiro Rio de Janeiro

 

Segundo dia do Connected Smart Cities e Mobility

A 5ª Edição do Connected Smart Cities acontece até amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista e, no primeiro dia, reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras. Com uma programação com foco em debater e apresentar soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil, o evento deve reunir mais de 2 mil pessoas.

“Essa edição conta com muitas novidades, como o Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, que acontece paralelo, além de formato inovador, arena de drones, espaço relacionado à Agenda Estratégica sobre o tema e geotcnologias; sorteio de passeio de helicóptero (alinhado com a pauta de mobilidade aérea urbana); exposição de tecnologias e soluções para cidades inteligentes; espaço voltado para as startups do setor; test drive de patinetes e bicicletas; Experiência de realidade virtual; Relax lounge com quick massage; Espaço Speed Dating com tela de LED com as informações das reuniões;  Fórum com a participação dos mais importantes especialistas nacionais e internacionais no setor, entre outros diferenciais. São cerca de 150 palestrantes e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos, além da presença de cerca de 300 prefeituras, mais de 500 empresas e entidades nacionais e internacionais. Hoje conhecemos as cidades mais inteligentes, conectadas e humanas do Brasil. No segundo dia do evento, teremos o anúncio dos vencedores do Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente”, comenta a idealizadora do Connected Smart Cities e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Serviço
Connected Smart Cities e Mobility
Data:
 17 e 18 de setembro de 2019
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link:www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

 

CREDENCIAMENTO IMPRENSA: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno).  É necessário informar: nome, função, veículo e contatos.

 

Sobre o Connected Smart Cities

Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Sator e Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator, empresa organizadora do evento homônimo.

Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking Connected Smart Cities considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em:   https://conteudo.urbansystems.com.br/csc_urban_atual

Sobre a Sator

A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais, como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa.

A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos de aviação, tais como: a Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (2007 a 2009), a Feira Nacional de Aviação Civil com curadoria técnica da ANAC (2008 a 2010), o Broa Fly-in (2006 a 2008), o Road Show Chile (2012), a Airport Infra Expo (2011 a 2018), Aviação em Debate (2015) e o IBAS – International Brazil Air Show (2017 e 2019). Também é responsável pelo Connected Smart Cities (2015 a 2019), PPP Awards & Conference (2017 e 2019), Fórum de Mobilidade (2018), Fórum Nacional do Combate à Criminalidade (2018 e 2019), Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos (2019) e Connected Smart Mobility (2019).


Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities e Mobility
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@sators.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A capital catarinense está entre as dez cidades mais inteligentes e conectadas do Brasil e, no Ranking Connected Smart Cities 2019, atingiu a 7ª posição. Florianópolis se destaca também nas categorias Economia e Tecnologia e Inovação (2º lugar). Único estudo sobre cidades inteligentes, no país, o Ranking contempla todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes   Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: https://conteudo.urbansystems.com.br/csc_urban_atual As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio

Evento em São Paulo reunirá, nos dias 04 e 05 de setembro, especialistas, governos e entidades para apresentar o melhor caminho para o desenvolvimento de uma cidade inteligente, com participação cidadã e inclusão.   As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums  Nos dias 04 e 05 de setembro de 2018, São Paulo será palco do Connected Smart Cities, maior evento de cidades inteligentes do Brasil. Governança, participação cidadã e inclusão são destaques do evento, por meio da

Evento em São Paulo reunirá, nos dias 04 e 05 de setembro, especialistas, governos e entidades para apresentar o melhor caminho para o desenvolvimento de uma cidade inteligente, com participação cidadã e inclusão.   Nos dias 04 e 05 de setembro de 2018, São Paulo será palco do Connected Smart Cities, maior evento de cidades inteligentes do Brasil. Governança, participação cidadã e inclusão são destaques do evento, por meio da abordagem dos temas Cidades Participativas, Engajadas, Humanas, Resilientes e Inclusivas. A organização

Na próxima quarta-feira (06 de junho), a capital mineira recebe o Encontro Regional Sudeste Connected Smart Cities. O evento, em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte e com apoio do Governo de Minas Gerais, por meio da SEDECTES, será realizado no Auditório da Prefeitura de Belo Horizonte, das 8h30 às 17h30, e reunirá especialistas em Smart Cities.   O Encontro Regional Sudeste Connected Smart Cities tem o objetivo de debater soluções para o desenvolvimento das cidades com base em informações e

Em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte e com apoio do Governo de Minas Gerais, por meio da SEDECTES, a capital mineira recebe na próxima quarta-feira (06 de junho), das 8h30 às 17h30, o Encontro Regional Sudeste Connected Smart Cities. O evento reunirá especialistas em Smart Cities, representantes de entidades e autoridades. Durante o Encontro, que tem como objetivo encontrar soluções inovadoras com foco em cidades mais inteligentes e conectadas, especialistas irão debater os indicadores de desenvolvimento, no Ranking Connected

A governabilidade democrática, a conexão entre diferentes atores e tecnologias para promover o direito à cidade para todos, além da colaboração em relação às mudanças climática, fazem parte do desenvolvimento de cidades sustentáveis e inteligentes. A Diretora Programática da Fundación Avina, Glaucia Barros, enfatiza a importância do desenvolvimento de smart cities, da atuação da entidade nesse processo e a importância do Connected Smart Cities na construção de cidades mais humanas no país. A Fundación Avina apoia o Connected Smart Cities 2018, que

É fundamental no processo de desenvolvimento de smart cities considerar as mudanças climáticas, o crescimento desordenado da população e o uso indevido do espaço e do solo, assim como os investimentos nas áreas estratégicas de energia e infraestrutura. Para falar sobre esses e outros pontos fundamentais para a sustentabilidade das cidades e do planeta, entrevistamos Andreia Banhe, Gerente do CDP Cities, States & Region America Latina. O CPD, organização internacional, sem fins lucrativos, opera o sistema de divulgação global referente às mudanças climáticas, a

Investir em Infraestrutura e em uma cobertura de rede de Internet de alta qualidade e com preços acessíveis é o primeiro passo para o desenvolvimento de smart cities, no atual contexto socioeconômico brasileiro.  O Engenheiro Sênior de Sistemas e Segurança, do Instituto CESAR, Felipe Silva Ferraz, falou sobre a importância das tecnologias no conceito de smart cities e de como iniciativas, como as do Connected Smart Cities, podem contribuir com o tema e as ações que impactam diretamente na qualidade de

A capital, conhecida por concentrar 62 instituições de ensino superior e possuir um dos maiores parques tecnológicos do país, com mais de 300 startups apenas na comunidade San Pedro Valley, vem implementando soluções do Connected Smart Cities com o objetivo de oferecer, por meio do uso de novas tecnologias, mais qualidade de vida para a população.  Com o lançamento, em 2017, do programa estratégico “Belo Horizonte Cidade Inteligente”, a Prefeitura da capital mineira vem implementando ações voltadas para o desenvolvimento da

O CITiS – Cidades Inteligentes através da Transformação Digital e Social é promovido pelo CPqD e será realizado no dia 13 de junho, em Campinas/SP. O Connected Smart Cities, evento que reúne entidades, empresas e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas, apoia o CITiS – Cidades Inteligentes através da Transformação Digital e Social, evento promovido pelo centro de pesquisa CPqD e que será realizado no dia

EDIÇÃO 2019

PATROCÍNIO APRESENTADOR

PATROCÍNIO DIAMANTE

PATROCÍNIO OURO

PATROCÍNIO PRATA

PATROCÍNIO BRONZE

PATROCÍNIO APOIO

PARCEIROS ESTRATÉGICOS

APOIO INTERNACIONAL

APOIO INSTITUCIONAL ESTRATÉGICO

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

EVENTO PARALELO