a


Don’t _miss

Wire Festival

 

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nullam blandit hendrerit faucibus turpis dui.

LANGUAGE

O que você está procurando?

>Posts tagged "Connected Smart Cities 2018"

A Parceria Público-Privada (PPP) de Iluminação Pública (IP) de Belo Horizonte, realizada pela BHIP, empresa com liderança acionária do grupo BMPI e Brasil IP, será um dos cases apresentados durante o Connected Smart Cities, que acontece nos dia 04 e 05 de setembro, em São Paulo, e que contemplará uma programação especial sobre as PPPs de IP.

Para falar sobre o tema, entrevistamos o diretor executivo do grupo BMPI e Brasil IP, Miguel Noronha, que também é palestrante do fórum. Noronha destacou a importância da parceria entre a BMPI e o Connected Smart Cities e de como as ações do evento repercutem nos negócios da companhia.

Acompanha a entrevista com o executivo:
 

Connected Smart Cities: Qual a relação entre a atuação da BMPI e Brasil IP com o Connected Smart Cities e com o tema cidades inteligentes?

Miguel Noronha: Há uma relação total. A Brasil IP é a uma holding de participações em PPPs de iluminação e soluções urbanas inteligentes, baseada nos conceitos de sustentabilidade e inovação, com compromisso de longo prazo nos municípios que pretendemos atuar. Por meio de projetos estruturados, temos capacidade de desenvolver soluções customizadas de acordo com as características e necessidades específicas dessas localidades.
Nossas atividades englobam a participação em projetos de operação, modernização e manutenção do parque de iluminação pública, com utilização de tecnologia de ponta e foco em proteger, promover e valorizar os espaços públicos.

CSC: A empresa desenvolveu alguma iniciativa/projeto a partir das ações do Connected Smart Cities? Se sim, quais?

Miguel Noronha: As discussões no âmbito do Connected Smart Cities têm ressaltado novos enfoques para nossa atuação e temos trabalhado nesse sentindo, além das possibilidades geradas junto à rede de relacionamento que foi viabilizada nas interações nos eventos regionais e nacional do Connected Smart Cities.

CSC: Por que a BMPI participa do Connected Smart Cities? E qual o motivo pelo qual vem apoiando/patrocinando o evento? O que o CSC oferece que está além dos demais eventos do segmento que são realizados no Brasil?

Miguel Noronha: Nosso principal objetivo é fomentar o conhecimento que adquirimos por meio da BHIP, no qual temos a liderança acionária com o grupo BMPI e a Brasil IP. A PPP de iluminação pública de Belo Horizonte constitui a maior experiência em implantação no país, sendo a mais avançada em termos de atendimento a normas e padrões de iluminação. Por meio dela, estamos evoluindo com a Brasil IP para constituir uma verdadeira plataforma de investimentos em PPPs de Iluminação Pública no país.
Como referência no setor, temos o compromisso de transmitir o conhecimento adquirido para toda a sociedade, e contribuir para o desenvolvimento de novas PPPs em todo o Brasil.


CSC: Qual a importância do Connected Smart Cities para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil?

Miguel Noronha: Fomentar o conhecimento por meio de iniciativas como o Connected Smart Cities é de extrema importância para o setor. O Connected Smart Cities tem exercido um papel fundamental, não apenas reunindo as pessoas chave para o setor, mas também trazendo o que existe de mais avançado em termos de soluções de cidades inteligentes.

Iniciativas como essas são importantes para contribuir para o desenvolvimento do setor e esclarecer eventuais dúvidas que as cidades ainda podem ter sobre o modelo de negócio de uma PPP de iluminação pública, por exemplo. Nossa visão sobre o Connected Smart Cities é de um agente viabilizador e catalisador das iniciativas de Cidades Inteligentes no Brasil.

CSC: Tem alguma novidade que será apresentada no evento?

Miguel Noronha: Os participantes poderão vivenciar as nossas experiências em gerir um grande parque de Iluminação Pública no país, com um contrato de PPP bem formulado, mas muito exigente, ao lado de nossos desafios em sermos desbravadores deste mercado no país e, de certa forma, em escala global.

Saiba mais sobre o Connected Smart Cities 2018 – Evento Nacional
O Connected Smart Cities será realizado nos dias 04 e 05 de setembro de 2018, em São Paulo, no Centro de Convenções Frei Caneca. No primeiro dia do Fórum, será apresentado o Ranking Connected Smart Cities 2018, desenvolvido em parceria com a Urban Systems e que apresenta os indicadores de desenvolvimento das cidades brasileiras participantes do levantamento.

Com expectativa de reunir mais de duas mil pessoas, o Connected Smart Cities abordará os temas Urbanismo Sustentável nas Cidades; Cidades Prósperas; Cidades Conectadas; Mobilidade e Acessibilidade nas Cidades; Cidades Empreendedoras; Cidades Resilientes; e Cidades Participativas e Engajadas.

Patrocinadores da edição 2018: Aceco TI, Atech, Autodesk, Autodesk, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), BNDES, BMPI, Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC), Deloitte, Engie, Egis, Fundação Ezute, Fala Cidadão, Geoambiente, Itron, Kido Dynamics, Midiacode, Philips, Prefeitura de Barueri, Prefeitura de Vitória, Prefeitura de Guarulhos, Ubicquia, Via, além do apoio de mais de 40 entidades.

Para acessar a Programação completa do Connected Smart Cities, CLIQUE AQUI!

CLIQUE AQUI e confira os Palestrantes da Edição 2018!

INSCREVA-SE e garanta a sua participação no maior evento de cidades inteligentes do Brasil!

 

 

A Parceria Público-Privada (PPP) de Iluminação Pública (IP) de Belo Horizonte, realizada pela BHIP, empresa com liderança acionária do grupo BMPI e Brasil IP, será um dos cases apresentados durante o Connected Smart Cities, que acontece nos dia 04 e 05 de setembro, em São Paulo, e que contemplará uma programação especial sobre as PPPs de IP. Para falar sobre o tema, entrevistamos o diretor executivo do grupo BMPI e Brasil IP, Miguel Noronha, que também é palestrante do fórum. Noronha

Mobilidade e Acessibilidade nas Cidades é um dos temas abordados no Connected Smart Cities – Evento Nacional, que será realizado, em São Paulo, nos dias 4 e 5 de setembro. O evento, com expectativa de público de mais de duas mil pessoas, reunirá empresas, governo e entidades para apresentar e debater ações voltadas para o desenvolvimento de uma cidade inteligente, mais conectada e humana. Também fazem parte dos temas abordados da edição 2018 do Connected Smart Cities, além de Mobilidade e

Na próxima quarta-feira (06 de junho), a capital mineira recebe o Encontro Regional Sudeste Connected Smart Cities. O evento, em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte e com apoio do Governo de Minas Gerais, por meio da SEDECTES, será realizado no Auditório da Prefeitura de Belo Horizonte, das 8h30 às 17h30, e reunirá especialistas em Smart Cities.   O Encontro Regional Sudeste Connected Smart Cities tem o objetivo de debater soluções para o desenvolvimento das cidades com base em informações e

A governabilidade democrática, a conexão entre diferentes atores e tecnologias para promover o direito à cidade para todos, além da colaboração em relação às mudanças climática, fazem parte do desenvolvimento de cidades sustentáveis e inteligentes. A Diretora Programática da Fundación Avina, Glaucia Barros, enfatiza a importância do desenvolvimento de smart cities, da atuação da entidade nesse processo e a importância do Connected Smart Cities na construção de cidades mais humanas no país. A Fundación Avina apoia o Connected Smart Cities 2018, que

A capital, conhecida por concentrar 62 instituições de ensino superior e possuir um dos maiores parques tecnológicos do país, com mais de 300 startups apenas na comunidade San Pedro Valley, vem implementando soluções do Connected Smart Cities com o objetivo de oferecer, por meio do uso de novas tecnologias, mais qualidade de vida para a população.  Com o lançamento, em 2017, do programa estratégico “Belo Horizonte Cidade Inteligente”, a Prefeitura da capital mineira vem implementando ações voltadas para o desenvolvimento da

Quando falamos em Smart Cities não temos como não relacionar o tema com a tecnologia, visto que é impossível transformar cidades e oferecer qualidade de vida aos seus habitantes sem que a inovação, por meio da implantação de novos sistemas, como aplicativos voltados para o transporte público, compartilhamento de veículos,  bicicletas, por exemplo, sejam utilizados. A Associação Brasileira das Empresas de Software – ABES, entidade apoiadora do Connected Smart Cities, vem desenvolvendo iniciativas e participando de ações que contribuem, por meio

No próximo dia 19 de abril, das 8h30 às 17h00, será realizado em Brasília/DF, na Sede da CNT, o Encontro Regional Centro-Oeste Connected Smart Cities, evento em parceria com a  ANPTrilhos e com apoio do Governo de Brasília. O Fórum contará com a participação de especialistas que irão debater os indicadores de desenvolvimento de Brasília, Goiânia, Campo Grande e Cuiabá. Conhecida pelos monumentos e edifícios que são marco da arquitetura, Brasília também se destaca no Ranking Connected Smart Cities, realizado pela

Célio Ribeiro, Presidente Executivo da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia em Identificação Digital (ABRID), fala do desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil e da importância do Connected Smart Cities, principal evento do setor no país, que envolve empresas, entidades e governo.   1) Qual é a importância do desenvolvimento de smart cities no Brasil?  Célio Ribeiro: A definição de smart cities dada pelo pesquisador americano Boyd Cohen, especialista em empreendedorismo, inovação e cidades inteligentes, ilustra perfeitamente a importância do desenvolvimento de

Entrevista Milene Abla Scala, Vice-presidente da AsBEA - Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura. Para falar sobre a importância do desenvolvimento de smart cities no Brasil, o Connected Smart Cities entrevistou Milene Abla Scala, Vice-presidente da AsBEA - Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura. Milene Abla Scala cita que, no Brasil, a taxa de urbanização (percentagem da população da área urbana em relação à população total) praticamente dobrou nos últimos 50 anos chegando a 84% em 2010 (era 44% em 1960),

O desenvolvimento de cidades inteligentes e conectadas está diretamente relacionado aos investimentos em ciência e tecnologia, garantindo expansão sustentável no curto, médio e longo prazo. E o resultado vai além do crescimento econômico do país, pois reflete primordialmente na qualidade de vida da população. Nesse sentido, as Parcerias Público-Privadas (PPPs) se fazem necessárias e urgentes. Para o Presidente da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, Otávio Vieira da Cunha Filho, o desenvolvimento de cidades inteligentes proporciona mais qualidade

PATROCÍNIO APRESENTADOR

PATROCÍNIO DIAMANTE

PATROCÍNIO OURO

PATROCÍNIO PRATA

PATROCÍNIO BRONZE

PATROCÍNIO APOIO

PARCEIROS ESTRATÉGICOS

APOIO INTERNACIONAL

APOIO INSTITUCIONAL ESTRATÉGICO

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

EVENTO PARALELO