a


Don’t _miss

Wire Festival

 

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nullam blandit hendrerit faucibus turpis dui.

LANGUAGE

O que você está procurando?

>Posts tagged "csc" (Page 2)

O Encontro Regional Centro-Oeste Connected Smart Cities, realizado no dia 19 de abril, na CNT – Confederação Nacional do Transporte, em Brasília, contou com a parceria da ANPTrilhos – Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos e com o apoio do Governo de Brasília.

O evento, que teve como principal objetivo debater soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes pautadas em informações e necessidades da Região Centro-Oeste, com foco em Brasília, reuniu cerca de 150 participantes, 14 palestrantes, 18 reuniões nas Rodadas de Negócios, além de mais de 30 publicações na mídia.

Os indicadores de Brasília de outras capitais da Região Centro-Oeste, como Cuiabá, Campo Grande e Goiânia, foram destacados no evento, por meio da apresentação do Ranking Connected Smart Cities, que foi realizada por Thomaz Assumpção, Presidente da Urban Systems e Sócio Connected Smart Cities. A capital federal está na primeira colocação nos indicadores Mobilidade e Acessibilidade, Saúde, Governança e Economia, no Ranking Regional (Centro-Oeste).  Já no Ranking Geral CSC Brasília é a 7ª e 2ª em Mobilidade e Acessibilidade.

Para Marcelo Borges Chubaci, Secretário da SEDICT – Secretaria de Estado de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia do Governo de Brasília, as ações voltadas para smart cities precisam ser horizontais, integradas e com foco na transformação dos serviços públicos, tendo como objetivo oferecer à população atendimento rápido e desburocratizado. “Brasília conta, por exemplo, com o Árvore Digital, programa implantado por meio de parceria com uma empresa privada e sem custo para o Estado, que oferece aos cidadãos acesso gratuito a internet em pontos estratégicos da cidade, sendo que até o final de 2018 teremos 50 pontos do serviço em diferentes regiões da capital. Também destaco a Campus Party 2018 que será sobre cidades inteligentes e a inauguração em breve do Parque  Tecnológico de Brasília”, complementa.

O Presidente da ANPTrilhos – Associação Nacional de Transporte de Passageiros sobre Trilhos, Joubert Flores, um dos palestrantes do Painel: Importância do Desenvolvimento das Cidades Inteligentes, abordou O papel da mobilidade no desenvolvimento de Smart Cities e, entre os pontos comentados, destacou a importância da integração nos transportes. “Para atender as demandas de deslocamento é necessário pensar na mobilidade integrada, de forma física e tarifária. O transporte não pode ser pensado de forma isolada e é necessário que os governantes adotem medidas visando o benefício social de longo prazo e compete a nós levarmos essa informação para esses governantes de maneira que eles tenham a possibilidade de tomar uma decisão mais embasada”, enfatiza.

De acordo com Venícius Frees, Presidente da ABDI – Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial, o desafio sobre cidades inteligentes no Brasil está relacionado ao conhecimento do que é necessário para a criação de smart cities, além do entendimento sobre as tecnologias e soluções que atendam as demandas dos municípios, pois só assim os prefeitos poderão absorver as melhores práticas. “É necessário o entendimento sobre a oferta qualificada de soluções para o mercado e, assim, aplicar essas medidas para atender e resolver os problemas do município, sempre priorizando a eficiência da gestão pública e o atendimento à população. A ABDI tem um projeto com o INMETRO de um ambiente de demonstração de tecnologias para cidades inteligentes, onde os governos municipais poderão conhecer as ofertas tecnológicas qualificadas”, cita Frees.

Para Paula Faria, Diretora Executiva da Sator, empresa organizadora do evento, o Encontro Regional Centro-Oeste Connected Smart Cities teve como objetivo desenhar um panorama de desenvolvimento de cidades inteligentes na Região Centro-Oeste. “Sem dúvida, o evento cumpriu o seu papel de debater soluções para o desenvolvimento das cidades com base em informações e necessidades regionais, contando com a participação de especialistas de diferentes segmentos, tais como governo, empresas e entidades, que apresentaram soluções com foco em cidades inteligentes e conectadas”, conclui.

Os Encontros Regionais Connected Smart Cities Cities são realizados paralelamente ao evento principal, que este ano acontece nos dias 4 e 5 de setembro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo/SP. 

O próximo evento será o Encontro Regional Sudeste Connected Smart Cities – Cidade Anfitriã Belo Horizonte/MG, no dia 06 de junho de 2018, que será realizado no Auditório da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, na Av. Afonso Pena, 1.212.

Para acessar as fotos do evento, CLIQUE AQUI!

Confira as apresentações: 

Américo Tristão Bernardes Diretor, Departamento de Inclusão Digital da Secretaria de Telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Carlos Venícius Frees Especialista na Coordenação de Difusão Tecnológica, ABDI – Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial.

Rafael Colnago Senior Manager | Strategy, EY.

Maira Regina Malhadas- Caixa Econômica Federal

Marcelo Chubaci- Secretário de Economia, Desenvolvimento,Inovação, Ciência e Tecnologia, SEDIC – Secretaria de Estado de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia

 

O Encontro Regional Centro-Oeste Connected Smart Cities, realizado no dia 19 de abril, na CNT – Confederação Nacional do Transporte, em Brasília, contou com a parceria da ANPTrilhos - Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos e com o apoio do Governo de Brasília. O evento, que teve como principal objetivo debater soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes pautadas em informações e necessidades da Região Centro-Oeste, com foco em Brasília, reuniu cerca de 150 participantes, 14 palestrantes, 18 reuniões

Amanhã- dia 19 de abril, das 8h30 (Credenciamento) às 17h00, será realizado em Brasília/DF, na CNT – Confederação Nacional do Transporte, o Encontro Regional Centro-Oeste Connected Smart Cities, em parceria com a  ANPTrilhos e com apoio do Governo de Brasília.  O Encontro, que tem como objetivo encontrar soluções inovadoras com foco em cidades mais inteligentes e conectadas, reunirá especialistas em smart cities que irão debater os indicadores de desenvolvimento da Região Centro-Oeste, com destaque para Brasília.  O Encontro Regional Centro-Oeste Connected Smart

No próximo dia 19 de abril, das 8h30 às 17h00, será realizado em Brasília/DF, na Sede da CNT, o Encontro Regional Centro-Oeste Connected Smart Cities, evento em parceria com a  ANPTrilhos e com apoio do Governo de Brasília. O Fórum contará com a participação de especialistas que irão debater os indicadores de desenvolvimento de Brasília, Goiânia, Campo Grande e Cuiabá. Conhecida pelos monumentos e edifícios que são marco da arquitetura, Brasília também se destaca no Ranking Connected Smart Cities, realizado pela

Entrevista Milene Abla Scala, Vice-presidente da AsBEA - Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura. Para falar sobre a importância do desenvolvimento de smart cities no Brasil, o Connected Smart Cities entrevistou Milene Abla Scala, Vice-presidente da AsBEA - Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura. Milene Abla Scala cita que, no Brasil, a taxa de urbanização (percentagem da população da área urbana em relação à população total) praticamente dobrou nos últimos 50 anos chegando a 84% em 2010 (era 44% em 1960),

O desenvolvimento de cidades inteligentes e conectadas está diretamente relacionado aos investimentos em ciência e tecnologia, garantindo expansão sustentável no curto, médio e longo prazo. E o resultado vai além do crescimento econômico do país, pois reflete primordialmente na qualidade de vida da população. Nesse sentido, as Parcerias Público-Privadas (PPPs) se fazem necessárias e urgentes. Para o Presidente da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, Otávio Vieira da Cunha Filho, o desenvolvimento de cidades inteligentes proporciona mais qualidade

O  Sócio Fundador e Diretor Criativo do ErêLab, Roni Hirsch, aponta que a última política pública para a primeira infância em São Paulo foi em 1938 e que o último investimento em mobiliário Urbano no Brasil foi em 1970. Com isso, ele destaca que investir na primeira infância é romper o ciclo da pobreza- sendo que $1 investido tem $8 como retorno à sociedade. EIXO TEMÁTICO: CIDADES HUMANAS, RESILIENTES E INCLUSIVAS PAINEL:  A CRIAÇÃO DE ESPAÇOS PÚBLICOS NAS CIDADES INCLUSIVAS E HUMANAS ORGANIZAÇÃO:

A Associação das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) tem como objetivo representar as operadoras de ônibus urbanos e metropolitanos frente ao poder público e à sociedade civil, sempre visando fortalecer o desenvolvimento sustentável da mobilidade urbana. De acordo com o presidente da NTU, Otávio Vieira da Cunha Filho, o transporte público atualmente carece de políticas de incentivo, valorização e planejamento: “Faltam projetos de priorização, recursos para investimentos em infraestrutura, políticas tarifárias adequadas, redes de transportes integradas, etc. As Smart Cities surgem

A primeira smart city planejada do Brasil está localizada no distrito de Croatá, em São Gonçalo do Amarante, apresentando uma área total equivalente a 330 hectares, dos quais cerca de 500 mil metros quadrados correspondem à área verde. Ao todo, serão investidos US$50 milhões na ‘Smart City Laguna’, que também contará com projetos residenciais para todas as faixas de renda, incluindo ‘Minha Casa, Minha Vida’. O complexo residencial, comercial e industrial alcançou a marca de 2 mil unidades vendidas, aproximadamente 30%

Por Luiz Sergio Assad, diretor-presidente do SindiEnergia (Sindicato da Indústria da Energia no Estado de São Paulo) Apesar dos esforços políticos, o Brasil ainda é um país de grandes desigualdades econômicas e sociais. O desenvolvimento de cidades inteligentes deve se utilizar das PPPs (Parcerias Público-Privadas) para inovação em redes de energia, gestão de resíduos, acessibilidade e mobilidade urbana, entre outras facilidades que contribuem para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos. Tecnologias, como a IoT (Internet das Coisas), Big Data e Computação

Aracaju recebeu a liberação de R$130 milhões em recursos destinados à implantação do Plano de Mobilidade Urbana. A notícia foi divulgada durante a cerimônia de comemoração aos 163 anos da capital, na qual o prefeito Edvaldo Nogueira anunciou a vinda do ministro das Cidades, Alexandre Baldy. Com isso, serão recuperados terminais e pontos de ônibus, além do recapeamento de quatro corredores destinados ao transporte público e a instalação de semáforos inteligentes. Ademais, a prefeitura de Aracaju assinou um termo de fomento

EDIÇÃO 2019

PATROCÍNIO APRESENTADOR

PATROCÍNIO DIAMANTE

PATROCÍNIO OURO

PATROCÍNIO PRATA

PATROCÍNIO BRONZE

PATROCÍNIO APOIO

PARCEIROS ESTRATÉGICOS

APOIO INTERNACIONAL

APOIO INSTITUCIONAL ESTRATÉGICO

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

EVENTO PARALELO