a


Don’t _miss

Wire Festival

 

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nullam blandit hendrerit faucibus turpis dui.

LANGUAGE

O que você está procurando?

>Posts tagged "IoT"

Entre os temas abordados no Connected Smart Cities, destaca-se Cidades Conectadas, que contempla os eixos temáticos: Tecnologia e Segurança. E a green4T apresentará, no evento, soluções de infraestrutura digital que suportam o processo de transformação digital das cidades.

 

São Paulo recebe nos dias 17 e 18 de setembro o Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do país. A quinta edição do evento acontece no Centro de Convenções Frei Caneca e reunirá mais de dois mil participantes, entre especialistas dos mercados público e privado.

A Expo do CSC conta com a participação de empresas e entidades nacionais e internacionais com atuação no mercado de cidades inteligentes, como a green4T, que mais uma vez comparece ao evento para apresentar soluções de infraestrutura digital, com aplicações voltadas especialmente para smart cities.

Em entrevista ao CSC 19, o diretor de IoT & IoC Solutions da green4T, Pascal Cyril Toque, falou sobre a participação da empresa no evento, ressaltou as soluções que serão apresentadas e, também, falou da aquisição da Scipopulis pela green4T, uma empresa reconhecida pela sua experiência na integração e análise de dados para cidades inteligentes e soluções de mobilidade urbana. A startup agora integra o portfólio de soluções da green4T complementando sua oferta para Cidades Inteligentes.

 

A empresa também participará do Painel Cidades Seguras – Segurança Pública integrada e conectada, que abordará temas como: Centro de Operações Rio e o papel dos centros de comando e controle urbanos na construção de cidades mais inteligentes e resilientes; Reconhecimento facial e comportamental para combate e prevenção de crimes; e Tendências de Vídeo Wall para Centros de Comando e Controle na América Latina para 2019-2020.

 

Confira a entrevista com Pascal Cyril Toque:

 

CSC: Por que participar mais uma vez do Connected Smart Cities e quais as expectativas?
Pascal Cyril Toque: Sendo um dos principais eventos do Brasil focado em smart cities, um tema emergente na economia atual, o Connected Smart Cities é uma excelente vitrine para apresentarmos nossas soluções e discutirmos os desafios de nossos clientes num ambiente qualificado. Vivemos em um mundo de cidades e nosso planeta é cada vez mais urbano. Até 2050, mais de 70% da população mundial viverá nas cidades, as quais serão os motores de crescimento da economia global, responsáveis por 80% do PIB mundial, segundo estudo do World Economic Forum. No Brasil, mais de 80% da população já vive em ambientes urbanos. Entendemos a relevância de Cidades Inteligentes neste contexto, por isso queremos aprofundar o relacionamento e interação com gestores públicos, para dialogarmos sobre seus objetivos, planos de investimentos e suas principais preocupações.

 

CSC: Qual a relação entre a atuação da empresa com o Connected Smart Cities e com o tema cidades inteligentes?
Pascal Cyril Toque: Planejar, dimensionar e implantar as soluções e novas tecnologias compondo um projeto de smart city é um grande desafio, dada a sua multidisciplinariedade, abrangência e complexidade de concepção e integração.

Entendemos que o desenvolvimento de smart cities precisa ser suportado por uma infraestrutura digital robusta, que deverá permitir por meio de sensores, câmeras ou qualquer outro tipo de dispositivo a coleta e captura de informações. Todos esses dados precisarão ser transmitidos, processados e armazenados por meio de uma infraestrutura de TI segura e de alta disponibilidade. Finalmente, todas essas informações precisarão convergir para um centro de gestão integrada da prefeitura onde serão analisadas e gerenciadas para embasar tomadas de decisões em áreas estratégicas de governo, como segurança pública, mobilidade, educação, saúde e outras.

Nesse cenário, a green4T se posiciona como um provedor da solução integrada da infraestrutura digital para smart city e como “trusted advisor” dos gestores da prefeitura para apoiar e suportar o processo de desenvolvimento e implementação de uma cidade inteligente, humana e conectada.

CSC: A green4T desenvolveu alguma iniciativa/projeto a partir das ações do Connected Smart Cities? Se sim, quais?
Pascal Cyril Toque: Além das estratégias apontadas anteriormente, que atendem à área de smart cities dentro do escopo dos negócios que já praticamos, nossa participação no evento Connected Smart Cities nos permitiu identificar novas necessidades dos gestores das cidades em relação à análise e gestão da informação. Como resultado destes debates, ficou óbvia para nós a complementariedade da Scipopulis ao nosso portfólio, uma empresa com capacidade única de desenvolvimento da camada sistêmica de consolidação, integração, correlação e análise de dados em tempo real, a qual chamamos de Plataforma de Integração e de Gestão de Dados. Esta plataforma congrega dados provenientes de diversas fontes tais como sensores, bancos de dados, sistemas ou ainda big data. Além de permitir a visualização de várias camadas de informação inerentes à gestão da cidade como mapas, sistemas georeferenciados, relação de eventos e alarmes, vídeo monitoramento ou ainda mídias sociais, em uma única interface gráfica, intuitiva e orientada para usuário com dashboards e relatórios gerenciais customizados.

O principal benefício da plataforma é o gerenciamento integrado de diferentes informações e de eventos relacionados às diferentes áreas envolvidas na gestão da cidade (segurança, mobilidade urbana, saúde, educação, etc.), maximizando a agilidade e a inteligência na tomada de decisões e proporcionando a atuação integrada dos atores envolvidos desde o cadastro de um evento até a sua resolução.

Dentre as soluções da Scipopulis está o Painel do Ônibus: uma ferramenta já utilizada pela cidade de São Paulo, de monitoramento do transporte público em tempo real para gestão, planejamento e operação do sistema de transporte das cidades.

 

CSC: De que forma o evento pode contribuir para disseminar os produtos e/ou serviços da companhia?
Pascal Cyril Toque: O evento, tanto por meio da conferência e exposição em si, como por meio das divulgações sobre nossa participação por parte de seus organizadores, deverá contribuir com uma maior visibilidade das nossas soluções para o segmento de smart cities.

 

CSC: Que produtos e/ou serviços serão apresentados no Connected Smart Cities 2019? Quais as novidades que o mercado e os participantes devem esperar?
Pascal Cyril Toque
: Apresentaremos nossas soluções de infraestrutura digital, que atendem todas as necessidades e fases de implementação de uma cidade inteligente. Ofertando de forma integrada soluções de IoT, infraestrutura de TI, e Centros de Operações Inteligentes (IoC), e a Plataforma de Integração e de Gestão de Dados a empresa garante a infraestrutura necessária uma gestão coordenada, integrada e eficiente das cidades.

Queremos dar visibilidade também à Scipopulis, que foi selecionada como uma das “100 Startups to Watch” da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios e, ao longo da sua trajetória de mais de 5 anos, conquistou diversos prêmios por sua atuação inovadora, destacando-se a menção honrosa da 11ª turma da Startup Farm, o 1º Demoday Mobilab e o Prêmio Connected Smart Cities, entre outros.

 

CSC: Qual a importância da parceria com o Connected Smart Cities para a sua organização?
Pascal Cyril Toque: Essa é a terceira edição da qual participamos, apostamos e acreditamos na importância do evento para o desenvolvimento de tecnologias na área de Smart Cities. Como patrocinadores, é importante para nós estarmos associados a esse evento, por ele ser um polo muito relevante de relacionamentos com os gestores públicos e demais fornecedores de soluções para o mercado.

 

CSC: Qual a importância do evento para o setor considerando o mercado brasileiro, da América latina e mundial?
Pascal Cyril Toque: Nossa visão é que o evento possui uma abrangência nacional e permite uma articulação ampla. Nosso objetivo é que o evento nos ajude a desenvolver atividades e contratos dentro do mercado nacional. Entretanto, a interação com os principais circuitos e discussões internacionais também é relevante. Durante o evento, iremos realizar uma palestra, abordando temas relevantes e evidenciando nosso posicionamento de provedor completo para smart cities.

 

Para garantir a sua participação no Connected Smart Cities, clique aqui!

 

 

Entre os temas abordados no Connected Smart Cities, destaca-se Cidades Conectadas, que contempla os eixos temáticos: Tecnologia e Segurança. E a green4T apresentará, no evento, soluções de infraestrutura digital que suportam o processo de transformação digital das cidades.   São Paulo recebe nos dias 17 e 18 de setembro o Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do país. A quinta edição do evento acontece no Centro de Convenções Frei Caneca e reunirá mais de dois mil participantes, entre especialistas

Com a parceria, os participantes do Connected Smart Cities contarão com a funcionalidade da 100 Open Startups, que oferece experiência de Inovação Aberta e conecta startups a executivos de grandes empresas, governos e entidades. O CSC Startup Hub proporcionará ainda mais amplitude às ações do evento que, entre as várias linhas de atuação, destaca-se a realização do Prêmio CSC, voltado para estas organizações.               Por meio da parceria com a 100 Open Startups, plataforma digital que usa tecnologia e dados

Investir em Infraestrutura e em uma cobertura de rede de Internet de alta qualidade e com preços acessíveis é o primeiro passo para o desenvolvimento de smart cities, no atual contexto socioeconômico brasileiro.  O Engenheiro Sênior de Sistemas e Segurança, do Instituto CESAR, Felipe Silva Ferraz, falou sobre a importância das tecnologias no conceito de smart cities e de como iniciativas, como as do Connected Smart Cities, podem contribuir com o tema e as ações que impactam diretamente na qualidade de

Felipe Ferreira Fontes, Fundador e CEO da NEARBEE, comenta sobre o uso da tecnologia para prover mais qualidade de vida à população, utilizando palavras-chave como ‘internet das coisas’; ‘big data’; e ‘governança algorítmica’. EIXO TEMÁTICO: CIDADES CONECTADAS PAINEL:  O PAPEL DO SMARTPHONE PARA OS SERVIÇOS MUNICIPAIS ORGANIZAÇÃO: NEARBEE TAG: SEGURANÇA CONFIRA A APRESENTAÇÃO COMPLETA AQUI. 

Bill Ash, Strategic Technology Director da IEE Standards Association, traz informações sobre a tendência global de urbanização, com o foco na IoT (Internet das Coisas). Ele aborda os desafios da urbanização e ações da IEEE para tornar cidades mais inteligentes. EIXO TEMÁTICO: CIDADES CONECTADAS PAINEL: SPOTLIGHT TALKS- PLATAFORMAS DE DADOS ABERTOS NAS CIDADES: IMPLEMENTAÇÃO DE ESTRATÉGIA DA GESTÃO DA INFORMAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ORGANIZAÇÃO: IEEE STANDARDS ASSOCIATION TAG: TECNOLOGIA CONFIRA A APRESENTAÇÃO COMPLETA AQUI 

José Almeida, Diretor da WND, discute ‘O futuro da Internet’, abordando a composição disciplinar da IoT, Características da Conectividade, Consumo Energético, História das Redes Celulares, Uma Mudança no Caminho Tecnológico, O Modelo Sigfox e Modelo de Referência IoT. Ele também traz Exemplos de Planejamento de Cobertura em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Campinas e Mato Grosso. EIXO TEMÁTICO: CIDADES CONECTADAS PAINEL: A TECNOLOGIA SEMPRE TEVE EFEITOS TRANSFORMADORES NA MANEIRA COMO AS CIDADES SÃO PROJETADAS E OPERADAS. QUAIS SÃO OS DESAFIOS E

Shawn Slack, Chief Information Office da Cidade de Mississauga (Canadá), traz os principais pontos que uma cidade deve ter no sentido estratégico para se tornar uma Smart City, além de destacar como a Cidade de Mississauga se tornou uma Cidade Inteligente a partir da IoT (Internet of Things). EIXO TEMÁTICO: CIDADES CONECTADAS PAINEL: A TECNOLOGIA SEMPRE TEVE EFEITOS TRANSFORMADORES NA MANEIRA COMO AS CIDADES SÃO PROJETADAS E OPERADAS. QUAIS SÃO OS DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA AS CIDADES NA ERA DIGITAL?  ORGANIZAÇÃO: CITY OF

Irecê Kauss, Chefe do Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação no BNDES, discute sobre o cenário de IoT e define a ‘Internet das Coisas’ como uma evolução do uso das redes de comunicação, caracterizada pelo fato de que não apenas pessoas se conectam a essas via computadores ou celulares, mas também dispositivos das mais diversas naturezas. Ele traz um Estudo de IoT dentro do contexto brasileiro, com informações sobre os Pilares Chave do Plano Nacional de Internet das Coisas,

O Diretor Geral e Chefe de Vendas LATAM, Ricardo Simon, discute sobre IoT: interligação de objetos do mundo real com o mundo virtual por meio de sensores (RFID). Ele aborda o tema de ‘Cidades Conectadas Através de IoT’, apontando que o principal objetivo é ofertar intercomunicações dos objetivos entre si trocando informações sobre status, localização, funcionalidades, problemas, etc- a conexão de todos os pontos. EIXO TEMÁTICO: CIDADES CONECTADAS PAINEL: A INTERNET DAS COISAS (IoT) TEM POTENCIAL DE ATINGIR US $ 19

Por Luiz Sergio Assad, diretor-presidente do SindiEnergia (Sindicato da Indústria da Energia no Estado de São Paulo) Apesar dos esforços políticos, o Brasil ainda é um país de grandes desigualdades econômicas e sociais. O desenvolvimento de cidades inteligentes deve se utilizar das PPPs (Parcerias Público-Privadas) para inovação em redes de energia, gestão de resíduos, acessibilidade e mobilidade urbana, entre outras facilidades que contribuem para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos. Tecnologias, como a IoT (Internet das Coisas), Big Data e Computação

EDIÇÃO 2019

PATROCÍNIO APRESENTADOR

PATROCÍNIO DIAMANTE

PATROCÍNIO OURO

PATROCÍNIO PRATA

PATROCÍNIO BRONZE

PATROCÍNIO APOIO

PARCEIROS ESTRATÉGICOS

APOIO INTERNACIONAL

APOIO INSTITUCIONAL ESTRATÉGICO

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO DE MÍDIA

REALIZAÇÃO

EVENTO PARALELO